quarta-feira, novembro 02, 2005

Erva da Semana XII: Chuva

Meus Amigos,

Poucas, talvez, serão as palavras que vos deixarei para esta semana. Não por falta de assunto, não por falta de motivação para escrita, nem mesmo por preguiça.

Recordo que os dias de chuva sempre foram dias que me puseram a pensar. Desde de miúdo, na marquise da minha avó a olhar a terra a ser molhada, a chuva deixa-nos ficar mais por casa, ficamos mais silenciosos, mais calmos, mas próximos de nós próprios.

Andamos no Verão a falar, alertar, para o problema da água, entre outros, andamos nervosos pela incerteza de quando haveria de chover. A verdade é que tudo que foi feito foi pouco, tudo que foi feito não chegou, não resultou, nem chegou mesmo aos ouvidos das pessoas.

Talvez estes dias de chuva sejam uma boa altura para reflectir, talvez estes dias de chuva nos relembrem de como é bom sentir a chuva, ouvir a chuva e principalmente sentir o cheiro da terra molhada a estender-se pelo ar.

Não será prudente fechar os olhos e convencermo-nos de que a seca já passou, não será prudente ao Ministério do Ambiente adiar a sensibilização para a poupança de água até ao próximo verão.

As barragens podem-se ir enchendo, mas não estão cheias, os lençóis de água podem estar a carregar, mas ainda não foram compensadas as perdas.

Temos que nos educar a poupar água, temos que nos convencer que vivemos numa região do globo sensível e propicia a períodos de seca, que poderão se agravar. Temos também de recordar que no Ambiente não existem problemas simples e que a realidade actual é fruto de um complexo sistema que procura encontrar o equilíbrio. É nossa função ajudar para que o equilíbrio seja alcançado e para tal teremos de alterar os nossos hábitos.

Segundo o artigo publicado no Blog Ambio a região mediterrânea é mais vulnerável às alterações climatéricas. Segundo os estudos feitos, na zona do mediterrâneo podem ser esperados aumentos moderados da temperatura e diminuição da precipitação, sendo que esta diminuição de precipitação em períodos de verão poderá ser de 27% para a Península Ibérica. Isto traduzir-se-á num aumento da aridez.

Muitas regiões da Península Ibérica já se encontram normalmente num estado de aridez severa. Basta viajar pelo centro de Espanha, ou ver no Algarve e Alentejo com são sempre os mais afectados pelos períodos de seca.

Por isso que temos de poupar água dado ser um bem essencial à vida.

Por isso que temos de poupar energia para reduzir a emissão de gases com efeito estufa para que o aumento da temperatura média possa ser combatido.

Não nos podemos esquecer…e a chuva lembra como é bom sentir o cheiro da terra molhada.

A chuva cai lá fora e põe-me a pensar…será tão difícil lembrar que esta casa não é só nossa.

P.S. Deixo um link para Briefing da European Environmental Agency sobre Alterações climáticas fluviais na Europa , algo mais para ajudar a reflectir

Comunidade Portuguesa de Ambientalistas
Ring Owner: Poli Etileno Site: Os Ambientalistas
Free Site Ring from Bravenet Free Site Ring from Bravenet Free Site Ring from Bravenet Free Site Ring from Bravenet Free Site Ring from Bravenet
Site Ring from 

Bravenet